30/09/2016

Uma dose de amor próprio, por favor.

Foto: Tumblr

Um show, uma dose de tequila e uma cara de pau. Era disso que eu precisava naquela noite, e eu tive.

Esperei por esse show igual uma criança espera pelo dia 12 de Outubro, fui apenas com o intuito de me divertir com as minhas amigas, curtir aquela última noite de férias como nunca.

Antes disso, confirmei presença no evento, dei uma olhada nas pessoas que estariam e vi que uma pessoa que eu não via há tempos, estaria lá. Pensei "vai ser minha chance", mas sem esperanças no coração.

Apenas me arrumei como nunca e fui. Encontrei minhas amigas e a diversão começou. Dança ali, anda aqui, bebe um pouco e a noite foi indo assim...

Dancei. Bebi. Beijei. Extravasei. E o principal, me diverti.

No fim da festa, te encontrei e não senti nada. Um oi de longe, só pra não passar de mal educada. Não era pra passar o ar de desprezo, mas acho que entendeu isso. Desculpa.

É que essa noite eu não queria nem te ver, mas por incrível que pareça, te vi e continuei bem. A missão de me divertir como nunca, foi cumprida e o amor próprio restabelecido!

TEXTO ESCRITO POR
Beatriz França

Não esqueça de nos acompanhar nas redes sociais

19 comentários:

  1. Respostas
    1. Oii Gaby. Esse texto é um amorzinho né? Foi escrito em meio a tantas emoções hahaha.

      Obrigada pela visita.

      Excluir
  2. hAHA, To precisando fazer isso tudo do texto viu? A carapuça serviu para mim kkk, Amor proprio eu tenho e muito mas vez ou outra precisamos nos recordar disso, rs. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bora fazer miga, ta esperando o que??? É sempre bom extravasar as vezes.

      Beijinhos e obrigada pela visita.

      Excluir
  3. Uau, adorei o texto. Acho que todas as mulheres precisam de uma noite dessas algumas vezes na vida pelo menos kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade, é sempre bom. Extravasar, se amar e sem pensar no dia seguinte.

      Obrigada pela visita ♥

      Excluir
  4. Adoro blogs com textos autorais como o seu! Me lembra de um blog que criei há anos atrás. Você escreve super bem! Parabéns e sucesso!

    http://garotaaoquadrado.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Evee, obrigada pelo carinho. Eu amo escrever e isso alivia muito! Sucesso pra nós. ♥

      Excluir
  5. Olha amiga, ao ler me arremeteu muitas coisas em mente, e que por certas prioridades não tão importantes, dispensamos algumas situações que talvez nos surpreenderia... mas vamos que vamos.. ótimo texto.. bju gata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Karen, obrigada pela visita! Temos que nos arriscar, nada de prioridade. Aproveitar a vida!

      Excluir
  6. Oi lindona amei o texto, me indentifiquei muito com ele.
    Bjs gata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Nat, fico feliz que tenha gostado e se identificado!
      Obrigada pela visita ♥

      Excluir
  7. nossa já vivi tanto essa experiencia e expectativa,
    quando eu fiz 18 anos , confesso que todo final de semana
    esse texto me descreve ! amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu ainda não fiz 18, mas espero que quando ele chegar esse texto me descreva todos os fins de semana também hahahaha.
      Obrigada pela visita.

      Excluir
  8. Uau que texto incrível em... passei por algo do tipo recentemente só que no lugar da festa era na igreja e foi a melhor coisa do muito é olhar pra aquela pessoa e não senti nada e vê que realmente tudo passa e que o sofrimento é só uma consequência do sentimento. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ótima sensação não é mesmo??? Obrigada pela visita!

      Excluir
  9. Amei real esse texto, devemos aproveitar a vida ao máximo mesmo, nos diverti bastante e não ligar para opinião dos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Lara, tudo bom?? Devemos aproveitar mesmo é sempre bom se divertir.

      Obrigada pela visita ♥

      Excluir
  10. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ótimo, nós mulheres precisamos fazer isso mesmo a homarada se sente demais e acha ter dominio sobre nós e isso se existiu foi na époda da vovó
    preciso disso tbm
    bjo

    ResponderExcluir